quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Empresa insere autistas com habilidades fora do comum no mercado

Apesar dos trejeitos tímidos e gestos contidos, a estudante Victória Gimenez, de 20 anos, mal disfarça a empolgação ao segurar um robô feito de pecinhas de Lego utilizado em aulas de computação. Ela é um dos destaques do programa de treinamento da Specialisterne, companhia dinamarquesa focada em tecnologia da informação recém-estabelecida em São Paulo. A cidade é a primeira da América Latina a ganhar uma filial da instituição, que conquistou território em quinze países desde 2010. Apesar de ainda discreta, a chegada em novembro da multinacional sem fins lucrativos (atual mente em busca de patrocinadores) representa a realização de um sonho para a garota. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário