segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Veneno que cura - revista Ciência Hoje

Veneno que cura

Estudos brasileiros identificam moléculas da peçonha de vespas capazes de frear o avanço da doença de Parkinson e inibir convulsões da epilepsia. Substâncias mostraram resultados promissores em testes com camundongos sem gerar efeitos colaterais significativos.
Por: Sofia Moutinho
Publicado em 01/09/2014 | Atualizado em 01/09/2014
Veneno que cura
No veneno da vespa, cientistas brasileiros descobriram moléculas com potencial para tratar doenças graves e incuráveis, como a epilepsia e o mal de Parkinson. (foto: Priscilla Galante)
Do doloroso veneno da vespa pode vir a esperança de tratamento para duas doenças neurológicas ainda incuráveis: a epilepsia e o mal de Parkinson. Pesquisadores brasileiros extraíram, da peçonha desse inseto perigoso, moléculas que se mostraram eficientes em testes com animais para impedir o avanço de ambas as enfermidades.
Continua: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário