sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Santa Maria tem a primeira escola exclusiva para crianças autistas

Hábitos básicos como lavar as mãos e fazer um sanduiche, para uma criança com transtorno do espectro do autismo, podem ser bem difíceis. Em Santa Maria, são mais de 3,1 mil habitantes com o transtorno, se levarmos em consideração o cálculo mundial de um autista para cada 88 pessoas. Pensando em atender a estas crianças especiais, a educadora especial e psicopedagoga Cristiane Kubaski reuniu um grupo de profissionais e abriu uma escola exclusiva para autistas.

_ Uma criança com autismo, dependendo do nível, tem condições de fazer o que qualquer outra criança faz, mas precisa ser ensinada, desde o abraço, o contato visual, a brincar com os colegas. Ela não aprende somente observando _ explica a educadora.

O ideal é que a educação alterne a inclusão na escola regular e no meio social com o atendimento individualizado, que, em geral, é prestado pelas escolas no contraturno. A diferença da proposta da Escola Mundo Novo, que é particular, é o atendimento multidisciplinar, com educadoras especiais, fonoaudióloga, psicóloga e aulas de música, que ensinam a criança a realizar atividades diárias. (...)
Continua:

Nenhum comentário:

Postar um comentário