segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

CAPS NÃO É LUGAR PARA AUTISTAS



__._,_.___



__,_._,___

Um comentário:

  1. Eu sou pai de um menino de quatro anos que foi diagnosticado com Transtorno Invasivo do Desenvolvimento, por uma médica, que apresentou dúvidas e pediu que consultasse outros profissionais, ao mesmo tempo ele estava passando por sessões com um psicologo, que até então não tinha aventado qualquer possibilidade, depois que falamos pra ele o que a médica havia comentado, ai sim, ele aventou a possibilidade do autismo, e ai ele sugeriu o CAPS. Levamos o nosso filho pra lá e lá ele está desde então, todavia eu não tenho retorno por parte deles, como faz fono particular, não faz lá, ou seja apenas participa de uma sessão semana de oficina. Desta forma eu não tenho uma opinião formada a respeito do CAPS e do trabalho desenvolvido. Tenho acompanhado o movimento que se agiganta contra a resolução que coloca o CAPS como responsável. Tendo como base o meu interesse pela questão, e não tendo uma opinião formada sobre o CAPS, pergunto: Qual é o fundamento específico para o posicionamento contrário ao CAPS? Seria de grande valia um retorno e uma explicação sobre a questão, posto que serei um divulgador da informação, caso a mesma esteja dentro de uma razoabilidade, além de tirar alguém da ignorância.

    ResponderExcluir