quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Descoberta francesa pode ajudar no tratamento da epilepsia

http://www.portugues.rfi.fr/geral/20131211-epilepsia-tem-tratamento-em-70-dos-casos
11 de Dezembro de 2013
 
A epilepsia é uma descarga elétrica desorganizada que atinge os neurônios cerebrais, provocando sintomas correlacionados com a área cerebral afetada.
www.se-novaera.org.br
Patricia Moribe

Pesquisadores franceses do Instituto do Cérebro e da Medula Óssea, baseado no Hospital de la Pitié-Salpêtrière, em Paris, anunciaram recentemente uma descoberta que pode ajudar no tratamento da epilepsia. O gene encontrado é o DEPDC5, localizado no cromossomo 22. A esperança é encontrar um medicamento que cure a doença e não que trate apenas dos sintomas. A epilepsia é uma doença que atinge 50 milhões de pessoas no mundo, ou seja, menos de 1% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde, com dados de 2009.

No Brasil, essa taxa é de 1,8%, sendo mais comum na infância. A epilepsia pode ser tratada em 70% dos casos, mas três quartos das pessoas atingidas estão em países em desenvolvimento e não têm acesso a tratamento.

A epilepsia é uma doença que atinge 50 milhões de pessoas no mundo, ou seja, menos de 1% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde, com dados de 2009. No Brasil, essa taxa é de 1,8%, sendo mais comum na infância. A epilepsia pode ser tratada em 70% dos casos, mas três quartos das pessoas atingidas estão em países em desenvolvimento e não têm acesso a tratamento.

A professora doutora Soniza Leon, chefe do Centro de Epilepsia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho e pesquisadora do CNPQ, fala sobre a doença e sobre como agir para ajudar pessoas em crise. Temos também o depoimento de Clélia, de Santa Catarina, que conta sobre seu filho, que começou a ter crises epilépticas aos 8 anos.

Para conferir a reportagem completa, clique em "Ouvir" no alto.


 


Nenhum comentário:

Postar um comentário